• Maringá   (44) 3262-1595
  • Cascavel   (45) 3096-1100
  • Email: certezza@certezza.com.br
  • Rede Social

Artigos

18 de abril de 2017

SUA EMPRESA “GERA VALOR” OU “DESTRÓI RIQUEZA” DE SEUS NEGÓCIOS?

Em estudo elaborado pela FGV-SP (Fundação Getúlio Vargas de São Paulo), apenas 30 empresas de um grupo de 146 companhias abertas geraram lucro suficiente para remunerar o capital investido entre 2010 e 2015.

E o que isso quer dizer?

Na prática e utilizando um conceito simples, significa dizer que as empresas não estão “gerando valor”, ou seja, o lucro operacional da companhia, após imposto de renda, não é suficiente para pagar os juros aos credores e ainda sobrar dinheiro suficiente para dar o retorno desejado pelos sócios/acionistas. Ou ainda, obtém-se “geração de valor” quando os resultados operacionais são superiores ao custo de capital, caso contrário, a empresa “destrói valor”.

Em termos financeiros, explica-se a “geração de valor” quando o ROIC (Retorno Sobre Capital Empregado) é maior que o WACC (Custo Médio Ponderado de Capital). Neste sentido, portanto, não basta que a última linha das demonstrações financeiras seja positiva, pois é necessário considerar que o dinheiro do sócio/acionista (capital próprio), não é de graça, é como se ele fosse emprestado.

Avançando mais um pouco, é importante destacar a necessidade de mensurar a criação de valor de sua empresa, para isso, destaca-se a metodologia EVA (Economic Value Added – Valor Econômico Criado), que mede o efetivo resultado econômico dos investimentos, já que em seu cálculo considera, entre outros itens, a inclusão do custo de oportunidade dos sócios na apuração dos resultados gerenciais. Com isso, é possível mensurar claramente se uma organização cria valor, de fato, ao obter resultado operacional superior comparado ao custo médio ponderado do capital.

Recentemente, o IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa) lançou o “Caderno de Monitoramento de Desempenho Empresarial” onde se destaca a importância da análise de “geração de valor”, e complementam informando que as empresas que usam apenas medidas como EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ou lucro líquido para aferir seu desempenho estão adotando indicadores ultrapassados.

Importante destacar a necessidade de as empresas terem as informações contábeis bem estruturadas para a correta avaliação financeira dos resultados atingidos e projetados.

Conte com a CERTEZZA para a mensuração da “geração de valor” de sua empresa, desde a preparação das informações contábeis até a análise da viabilidade econômica para o melhor investimento.

 
Felipe André Machado
Certezza Consultoria Empresarial